Sorriso: Ministra diz que exportação de carne de MT deve reiniciar logo e lança safra.

A ministra da Agricultura e Pecuária, Tereza Cristina, afirmou hoje, em Sorriso, onde lançou o plantio nacional da soja, que pretende se reunir com representantes do governo da China para retomar a exportação da carne de Mato Grosso, interrompida há cerca de dois meses após um caso isolado do mal da vaca louca na região Norte do Estado.



A decisão trouxe impactos diretos no volume de produção dos frigoríficos e também na redução na compra de gado dos pecuaristas. Tereza disse ter manifestado ao governo chinês que pretende “ir lá conversar pessoalmente. As negociações ( pra retomar a compra de carne de Mato Grosso) estão caminhando, é uma série de documentos. Nós mandamos o último pedido de informações, que foi enviado ontem e deve ser entregue hoje ou amanhã, pela Embaixada, e veremos se atendemos todas as indagações que o ministério vem fazendo dos dois animais que tiveram o diagnóstico confirmado”, expôs.


Tereza reforçou que a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), que é “órgão máximo já nos liberou. Agora é aguardar esse momento e espero que a gente tenha uma resposta positiva em breve”. “Comércio internacional é feita entre a parte técnica de seus governos . Temos um problema técnico e não político”, emendou a ministra.


O Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac) informou, semana passada, que o prejuízo diário decorrente da suspensão das vendas de carne bovina para a China é de US $ 4,4 milhões por dia útil. Caso a produção não seja destinada para outros mercados, o impacto gerado no mês de outubro, considerando o ritmo das exportações em 2021, indica perda de faturamento com as exportações de até US $ 88,17 milhões somente para Mato Grosso. De acordo com o Imac, dados preliminares da Secex apontam redução de 30% no valor diário movimentado pelas exportações de carne bovina para todos os países.


Tereza Cristina lançou o plantio da safra 2021/22 que em Mato Grosso será de 10,84 milhões de hectares, com projeção de aumentar 3,6% em relação a safra passada. Sorriso, maior produtor nacional, terá cerca de 35 milhões de toneladas. O plantio continua e a mais recente projeção indica que cerca de 60% da área total em Mato Grosso foi semeada.


A ministra também participou da inauguração de uma usina de etanol de milho, em Sorriso, que está em funcionamento desde o ano passado onde foram investidos R$ 2 bilhões e tem capacidade total de produção de 880 milhões de litros de etanol por ano, 212 mil toneladas de farelo de milho, 28 mil toneladas de óleo de milho e 190 mil MWh por ano de cogeração de energia.


O governador em exercício, Otaviano Pivetta, o senador Wellington Fagundes, prefeitos, deputados, presidentes de entidades ligadas ao agronegócio acompanharam a ministra.


A ministra retornou para Brasília no final da tarde.