Sinop é 1º no PIB do agronegócio de MT Sorriso 2º e Lucas do Rio Verde 4º

O levantamento do Ministério da Agricultura, com base em informações do IBGE, divulgado nesta 2ª feira, identifica os municípios mais ricos do agronegócio do país, tendo por base os dados da produção agrícola municipal referente a 2020. Duas classificações foram utilizadas – valor da produção das lavouras permanentes e temporárias, e pelo Produto Interno Bruto dos Municípios. O ranking dos 100 maiores é com relação ao valor da produção e ao PIB. “Como a informação mais recente sobre o PIB municipal é de 2019, usou-se essa referência para fazer algumas classificações”, explica o ministério.



Mato Grosso tem 35 municípios entre entre os 100 mais ricos e a agropecuária tem participação relevante no PIB do Estado, estimada em 21,36%. Sinop tem o maior PIB entre os mato-grossenses, com R$ 6, 595 milhões. Sorriso é 2º com R$ 6,293 milhões, Lucas do Rio Verde é 3º com R$ 4,463 milhões, Primavera do Leste R$ 3,918 milhões, Nova Mutum R$ 3,159 milhões, Tangará da Serra, R$ 3,423 milhões, Diamantino R$ 3,108 milhões. Os demais mato-grossenses tem valor inferior a R$ 3 milhões.


No Mato Grosso do Sul estão no ranking 13 municípios, Goiás 10, Bahia 9, Minas Gerais 8 e São Paulo 6. Soja, algodão e milho são os principais produtos responsáveis pelo sucesso desses municípios, pois carregam elevados níveis de tecnologia e de produtividade


Conforme Só Noticias já informou, no indicador de valor da produção, o campeão em Mato Grosso é Sorriso com R$ 5,34 bilhões, Sapezal é o terceiro no ranking nacional com R$ 4,28 bilhões, Campo Novo dos Parecis é 4º com R$ 3,79 bilhões, Nova Ubiratã é o sexto, com R$ 3,47 bilhões, Nova Mutum tem o 10º maior valor de produção no ranking nacional com R$ 3,22 bilhões, Diamantino 11º, com R$ 2,84 bilhões, Campo Verde 12º com R$ 2,71 bilhões. Lucas do Rio Verde é 17º com R$ 2,35 bilhões), Sinop ocupa a 50ª posição, com produção de R$ 1,15 bilhão.