Publicitário que sugeriu envenenar Bolsonaro é ouvido pela PF

O publicitário Bismarck Victor Diniz recebeu a PF (Polícia Federal) em sua casa nesta segunda-feira (7), no município de Caicó (RN), para prestar esclarecimentos sobre uma publicação em uma rede social contra o presidente Jair Bolsonaro (PL). Nela, ele sugere envenenar o presidente da República.

O chefe do Executivo passará pelo Nordeste nos próximos dias. Diniz escreveu em uma rede social: "Quem será que vai fazer o serviço de colocar veneno?". "Faz falta alguma. É até um serviço de bem pra sociedade."



Segundo o UOL apurou, os policiais foram verificar o endereço de Bismark neste domingo (6). Depois de identificarem onde ele realmente morava, os agentes foram à sua casa nesta segunda-feira.

Bismark disse aos policiais que que não tinha intenção de fazer nenhum mal ao presidente, segundo o UOL apurou. O publicitário afirmou a eles que foi uma publicação impensada. Os policiais tomaram o depoimento de Bismark e o liberaram depois.


Na terça-feira (8) e na quarta-feira o presidente começará uma pequena viagem pelo Nordeste, onde irá inaugurar o trecho final da transposição do Rio São Francisco.