Professores dão 48 horas ao prefeito e prometem dia de paralisação nesta sexta-feira, 29


Segundo os professores da rede municipal de ensino, após o prefeito de Tapurah, Carlos Alberto Capeletti (PSD), não atender às reivindicações de reajuste salarial o "Sindicato" dos Profissionais da Educação Municipal, decidiu paralisar as atividades nesta sexta-feira (29). Caso não tenha um posicionamento do Prefeito em até 48h.

O poder executivo não concedeu ao pedido de cumprimento pelo pagamento do reajuste de 33,24% do piso nacional do magistério de 2022, que eleva o valor do salário da categoria em média.



Por não terem a garantia jurídica que pedem por parte da prefeitura, os professores prometem realizar a paralisação conforme nesta sexta-feira (29).

Segundo informações, todas escolas da rede municipal em Tapurah, será paralisada, como um ato de chamar atenção do poder executivo, uma 'manifestação', será realizada na Praça das Bandeiras.


A professora Fabiane Pellin, em entrevista a TV Buritis informou, que a classe desde janeiro, tentava buscar um diálogo ou uma solução para que não chegasse até essa paralisação, mas não obtiveram nenhuma proposta e acordo por parte da gestão municipal. Ela também informou aos pais, que esse ato de paralisação, de apenas um dia. E todos estão convidados participar.


Outro lado: Segundo informações do presidente da Câmara Vereador Elizeu de Oliveira em momento algum o prefeito disse que não iria atender o direito dos professores e durante a sessão da Câmara desta segunda feira disse que os professores “podem ficar tranquilos” pois o aumento será retroativo.