PF avalia Lula com risco máximo de ataques durante campanha, diz site

Em uma escala de um a cinco, a Polícia Federal (PF) classificou como 5 o risco de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ser alvo de alguma tentativa de ataque durante a campanha eleitoral.


Dessa maneira, o petista terá o maior esquema segurança disponibilizado pela entidade para os candidatos, com pelo menos 27 agentes, de acordo com o jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles.




Os agentes da PF se juntarão aos militares do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que já trabalham na proteção de Lula por ele ser um ex-presidente da República.


E como não há um limite para o número de policiais destacados para o trabalho, esse número pode aumentar de acordo com as necessidades que surjam na função ao longo da campanha.