Onda de frio: o que esperar da massa polar que vai gelar grande parte do Brasil

Oficialmente, o inverno começa no dia 21 de junho no Brasil, mas neste ano as baixas temperaturas vão ficar mais acentuadas mais cedo.


A chegada da onda de frio até motivou o surgimento de uma expressão curiosa no Twitter para se referir às baixas temperaturas previstas como "erupção polar" — termo que não existe na meteorologia, como explicaram especialistas consultados pela BBC News Brasil.

A partir de segunda (16/5), nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, e de domingo (15/5), na região Sul, o frio deve estar mais forte do que normalmente é registrado em maio, segundo os principais serviços de meteorologia do país.


A onda de frio pode chegar até ao Norte do país, mas de forma menos acentuada.


A temperatura mínima prevista pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) chega a ficar abaixo dos 10°C em diversas capitais, entre elas Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Campo Grande, São Paulo e Florianópolis.


"Maio é um mês de Outono, ou seja, de transição climática. É normal que a partir da segunda semana do mês as temperaturas comecem a adquirir características de inverno", explica o meteorologista Humberto Barbosa, professor do Instituto de Ciências Atmosféricas da Ufal (Universidade Federal de Alagoas) e coordenador do Lapis (Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites).


"No entanto, neste momento realmente teremos um declínio de temperatura mais acentuado, abaixo da média que se espera para o período", explica.



























Continuar lendo