Mauro e Pivetta inauguram obras em Lucas e assinam convênios para fazer 1,5 mil apartamentos


O governador Mauro Mendes e o vice, Otaviano Pivetta, estão em Lucas onde inauguraram e lançaram obras, juntamente com o prefeito Miguel Vaz.


Eles entregaram a primeira Casa de Semiliberdade de Mato Grosso, na avenida perimetral Cristóvão Colombo, que tem nova proposta de medida socioeducativa aos adolescentes em conflitos com a lei. Com capacidade para atender até 17 jovens, que cometeram delitos. Eles participarão de atividades externas durante o dia e, no final da tarde, voltam para a unidade. Nos finais de semana podem passar com a família e vão continuar acessando os serviços prestados como educação, saúde e assistência social.



Em seguida, inauguraram, juntamente com o secretário nacional de Habitação, Alfredo Santos, 350 casas populares no Residencial Vida Nova – 2ª etapa, feita em parceria do governo federal, com investimentos do governo estadual e da prefeitura. As famílias que passam a ter suas casas próprias já foram selecionadas, seguindo critérios de baixa renda e situação de vulnerabilidade. O Estado liberou, recentemente, R$ 2,2 milhões para fazer o saneamento básico necessário, que foram contratadas em 2018, mas estavam impossibilitadas de serem entregues. Amanhã, mais 52 famílias selecionadas assinam contratos e podem se mudar para as casas novas.


O prefeito Miguel Vaz disse que houve grande esforço do governo federal, do Estado e da prefeitura para concluir o residencial e lembrou o grande déficit habitacional em Lucas, devido ao forte crescimento. Foram 4 mil famílias que participaram do sorteio das 350 casas inauguradas hoje.


Miguel agradeceu o apoio do governador Mauro Mendes que destinou R$ 2 milhões para concluir o residencial, e R$ 9 milhões para construir uma escola. “Somados a outros convênios do Estado em saúde e asfaltamento de rodovias, o governo de Mato Grosso está destinando R$ 46 milhões para Lucas do Rio Verde”, declarou.


O secretário nacional de Habitação, Alfredo Santos, disse que a obra representa a prioridade do governo Bolsonaro com o setor de habitação. “Quando o governo do presidente Jair Bolsonaro assumiu havia 190 mil unidades (habitacionais) paralisadas. O que o presidente poderia ter feito seria iniciar um programa novo, contratar novas unidades e inaugurar com seu nome. O presidente claramente disse que antes de iniciar novas obras é preciso ter responsabilidade para concluir obras paralisadas e foi o que aconteceu aqui”, declarou. Ele também elogiou o governador Mauro Mendes pelos investimentos feitos no setor, no Estado.


O governador afirmou que desde o início de sua gestão, diante das dificuldades que encontrou com salários atrasados e débitos com fornecedores, priorizar os investimentos em Habitação e, no residencial em Lucas, autorizou investir mais R$ 2 milhões para conclui-lo e as 350 famílias realizarem o sonho da casa própria. Mauro mencionou que outro exemplo de priorizar o setor é no convênio assinado, hoje, de R$ 23 milhões para construir 1.536 apartamentos no condomínio Águas do Cerrado, em parceria do governo de Mato Grosso, por meio da MTPar.


A prefeitura entra com o terreno. As articulações começaram ano passado e o processo licitatório deve ser lançado nas próximas semanas. As moradias serão financiadas com recursos do Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal, que financiará 80% do valor do imóvel, e o Governo do Estado subsidiará os outros 20% do valor, correspondente à entrada do financiamento. Este é o projeto habitacional mais importante de Lucas do Rio Verde, destinado para quem tem renda de R$ 2 a R$ 7 mil mensais, tendo como incentivos e subsídio do município, para pessoas com renda de R$ 2 a R$ 4 mil, a fração ideal do terreno será feita como doação e vai compor o valor da entrada.


Mauro também veio acompanhado do senador Wellington Fagundes, do secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, de Infraestrutura, Marcelo Oliveira, de Segurança, Alexandre Bustamante, e foram recebidos, no aeroporto, por dezenas de lideranças.