Governo lança concurso público para PM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Politec; 1,2 mil vagas

O governador Mauro Mendes (DEM) confirmou o lançamento do concurso público para contratação de profissionais efetivos para a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Os editais foram publicados, há pouco, em uma única edição extra do Diário Oficial.

Inicialmente, serão 1.200 vagas, no entanto, Mauro explicou que haverá cadastro de reserva e, desta forma, o número de convocados poderá ser maior. “Publicaremos hoje o edital do concurso público para Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Politec. Teremos cadastro de reserva que será feito. Todos que classificarem poderão ser chamados para tomar posse, dentro de quatro anos, à medida que houver a necessidade”, afirmou Mauro.


O concurso público contemplará 11 cargos diferentes nas áreas de segurança. Para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar, as vagas são para oficiais e soldado. Para a Polícia Civil, as vagas são para escrivão e investigador. Já na Politec, serão preenchidos os cargos de perito oficial criminal, perito médico legista e perito odonto legista.


Conforme o anúncio feito pelo governador, as provas objetivas estão programadas para o dia 20 de fevereiro. As inscrições começam no dia 12 de janeiro, com taxas de R$ 130. O certame está sendo organizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).


Segundo Mauro, a previsão é que a última etapa do concurso seja no dia 29 de junho. “Terminados os prazos deste concurso, que vai até dia 29 de junho, sua última data, iremos nomear, ainda em 2022, em torno de 1.200 profissionais para prestar serviço nessas áreas aos cidadãos”.


Todas as vagas exigem ensino superior completo. As provas vão ocorrer no dia 20 de fevereiro nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop e Barra do Garças. O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.


Em instantes, mais detalhes.


Só Notícias/Herbert de Souza (foto: reprodução)