Eleitores tapuraenses com títulos cancelados poderão votar em Outubro

O Tribunal Superior Eleitoral regularizou 81.351 pessoas em Mato Grosso que estavam com títulos cancelados devido à ausência a revisão do eleitorado com coleta biométrica. Estes eleitores poderão votar nas eleições gerais, no dia 02 de outubro, mesmo que não tenham cadastrado a biometria. A decisão atendeu pleito do Tribunal Regional Eleitoral.



Com isso, o número de títulos cancelados no Estado caiu de 263,2 mil para 181,5 mil . Já o total de eleitores aptos ao voto aumentou de 2.389 milhões para 2.470 milhões.




A medida contemplou 53 municípios nos quais a revisão foi iniciada e finalizada no período de 2019 e 2020. Os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Sinop e Rondonópolis, por exemplo, não foram incluídos e os eleitores que não fizeram o cadastramento biométrico tiveram até 4 de maio para regularizar a situação na Justiça Eleitoral.



A retirada da situação de “cancelado” foi determinada pelo TSE, durante sessão administrativa do dia 19 de abril e ocorre de forma temporária. Ou seja, todas as inscrições reabilitadas para o voto voltarão a figurar como canceladas após a realização das eleições deste ano, quando o cadastro nacional de eleitores for reaberto, em novembro.



Foram contemplados com a suspensão do cancelamento os municípios de Sorriso, Tangará da Serra, Matupá, Alta Floresta, Guarantã do Norte, Colíder, Peixoto de Azevedo, Alto Araguaia, Araputanga, Água Boa, Arenápolis, Barra do Bugres, Barra do Garças, Cáceres, Campo Novo do Parecis, Canarana, Cláudia, Diamantino, Itaúba, Vera, Guiratinga, Mirassol D’Oeste, Nova Xavantina, Pedra Preta, Poxoréu, São José do Rio Claro, São José dos Quatro Marcos, Sapezal, Cotriguaçu, Porto Alegre do Norte, Vila Rica, Alto Garças, Dom Aquino, Alto Taquari, Paranaíta, Tapurah, Nova Olímpia, Juscimeira, Itiquira, Santa Rita do Trivelato, Glória do Oeste, Itanhangá, Santa Carmem, Pontal do Araguaia, Lambari D’Oeste, Santo Antônio do Leste, Figueirópolis D’Oeste, Denise, Curvelândia, Tesouro, Ipiranga do Norte, Nova Monte Verde e Alto Boa Vista.



“É importante ressaltar que a medida vale apenas para os títulos cancelados por ausência à revisão biométrica e não engloba, portanto, o cancelamento pela ausência aos últimos três pleitos”, esclarece o TRE.