Diagnosticada com câncer no pâncreas, Virginia Mendes vai operar tumor esta semana, em São Paulo

A primeira-dama Virginia Mendes revelou, na última sexta-feira, que foi diagnosticada com câncer no pâncreas. Ela disse ainda, que já estava tratando um câncer de pele descoberto quando lavava os cabelos, e seu cabeleireiro viu uma mancha em seu couro cabeludo.


Virgínia procurou um especialista, que através de exames diagnosticou que a mancha era um câncer de pele e optou por retirar o tumor. Após anunciar tratamento de dois cânceres, a primeira-dama Virgínia Mendes passará por cirurgia para remoção de tumor no pâncreas, nesta semana, em São Paulo.




“Através de inúmeros exames, fui diagnosticada com um câncer no pâncreas e por isso precisarei passar por uma cirurgia para retirar o tumor”, explicou a primeira-dama. A primeira-dama ressaltou que desde dezembro do ano passado, apresentou instabilidade na saúde, já frágil pelo transplante de rim que realizou em 2014, e que exige cuidados especiais.



Ela relatou que começou a sentir picos de hipoglicemia, náuseas e às vezes tonturas, além de desmaios, sintomas, que segundo Virginia Mendes, só foram aumentando, ficando debilitada e fraca.


A esposa do governador Mauro Mendes revelou também que teve depressão, perda de peso, contaminação por covid-19 duas vezes e, por último, o quadro oncológico. Virgínia pede para que os seguidores continuem “orando e enviando as melhores energias”. “Isso tem me ajudado muito! ”, finalizou a primeira-dama.



Por causa da doença da esposa, o governador Mauro Mendes afirmou que avalia a possibilidade de se licenciar do cargo para acompanhar o tratamento de Virginia.