Custo da safra de milho em Mato Grosso aumenta 35% em relação a safra passada, diz IMEA

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária informou, ontem, no boletim semanal, que o custeio para a safra ficou estimado a R$ 3.226,16/hectare e reportou um incremento de 35,53% se comparado à temporada 2021/22. Esse aumento foi reflexo dos crescentes preços dos fertilizantes e corretivos, que exibiram alta de 52,62% ante a consolidação da safra passada, pautado pela baixa oferta de matéria-prima mundial.



“Cabe destacar que os conflitos que seguem ocorrendo no Leste Europeu podem corroborar para novos reajustes nas cotações nos próximos meses, uma vez que a Rússia é um importante fornecedor mundial de potássicos. Somado a isso, o ponto de equilíbrio para a safra 2022/23 apresentou um incremento de 35,53% ante a 2021/22. Desse modo, o produtor mato-grossense precisará comercializar o cereal a um preço mínimo de R$ 30,07/saca para cobrir o seu custeio da temporada 2022/23”, acrescenta o IMEA.


Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)