Consumo de carne no Brasil cai ao menor nível em 25 anos.

Pandemia causou desemprego, levando brasileiros a mudar hábitos de alimentação E importações do produto pela China fizeram preços dispararem.



A pandemia da Covid-19 provocou mudanças na mesa dos brasileiros, que cortaram o consumo de carne bovina para o menor nível em 25 anos, de acordo com dados do governo. O cálculo considera a disponibilidade interna do produto menos o volume exportado da produção nacional.


Não bastasse a perda de renda da população, os preços de cortes bovinos dispararam, na esteira de valores recordes da arroba do boi gordo, limitando o consumo interno, enquanto a China importa como nunca carnes do Brasil.


Agora, cada brasileiro consome 26,4 quilos desta proteína ao ano, queda de quase 14% em relação a 2019, quando ainda não havia crise sanitária. Este é o menor nível desde 1996, início da série histórica da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).


Só nos primeiros quatro meses do ano, o consumo per capita de carne bovina caiu mais de 4% em relação a 2020, estima a Conab.


A questão da pandemia trouxe desemprego e perda de renda — disse à Reuters Guilherme Malafaia, pesquisador do setor de bovinos da Embrapa. — Isso empobreceu a população e também gerou perda de poder aquisitivo, enfraquecendo o consumo interno da proteína.