Aumento no preço de fertilizantes faz custo operacional da safra da soja em MT crescer 54%

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) informou que, em junho, o custo operacional efetivo (COE) da soja para a safra 2022/23 em Mato Grosso subiu 53,46% ante a safra passada, previsto em R$ 6.249,39/hectare. A maior parcela do aumento está no custeio, que houve acréscimo de R$ 1.958,16/hectare em relação à safra 2021/22, reflexo das altas no fertilizantes e corretivos (113,01%), semente de soja (68,99%) e defensivos (25,03%) observadas neste ano em relação ao ano passado.



Mesmo com os altos custos dos insumos, as importações dos fertilizantes em 2022 já registram recorde para o período, o que aliviou as preocupações quanto a disponibilidade do produto na safra. Além disso, vale destacar que nesta safra foi observada uma maior compra de insumos à vista, principalmente pelos grandes produtores, devido ao maior poder aquisitivo.


Por fim, o ponto de equilíbrio da safra avançou 55,42% em relação à safra 2021/22, e para que o produtor cubra o COE é necessário que venda a sua soja na média de R$ 106,68/saca.

ó Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)